Política de Cookies

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, registo e recolha de dados estatísticos.
Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela Agrogarante.Saiba mais

Compreendi
Asset 5

Notícias

Abate de bovinos regista crescimento de 4,1% nos Açores

2019-08-30
Abate de bovinos regista crescimento de 4,1% nos Açores

Mais especificamente, a ilha do Faial registou um aumento de 8,1%, como foi avançado pelo secretário regional da Agricultura e Florestas, João Ponte, num comunicado do Gabinete de Apoio à Comunicação Social do executivo açoriano.

João Ponte destacou ainda o crescimento de 11% na expedição de carcaças para fora do arquipélago. Atualmente, a expedição de carne representa 60% do total de abates efetuados.

Nos últimos dois anos, o abate de bovinos nos Açores cresceu 17% e a expedição de carcaças 33%. Tal não só representa um maior dinamismo do setor, como um maior rendimento possível para os produtores pecuários.

Em declarações à Lusa, o titular da pasta da Agricultura considera ainda que o acordo de comércio livre entre a União Europeia e o Mercosul (Mercado Comum do Sul), realizado no final de junho, representa um "desafio, desde logo, pela aposta contínua que tem de ser feita ao nível da qualidade e da diferenciação da carne açoriana, através do incremento do modo de produção biológica, da Identificação Geográfica Protegida e do reforço da valorização da marca Açores”.

O acordo também representa uma oportunidade potencial para os produtores de carne açorianos.

Quanto às alterações ao POSEI (Programa de Opções Específicas para o Afastamento e a Insularidade nas Regiões Ultraperiféricas) para o próximo ano, João Ponte comenta que foram feitos pequenos ajustamentos no prémio ao abate, com redução do valor unitário da ajuda, para responder à necessidade de diminuir as taxas de rateios.

Contudo, o secretário também salientou que foi mantida nesta ajuda a exclusão do rateio inicial aos primeiros 10 animais por semestre, o que permitiu que, durante o último ano, mais de 80% produtores tenham recebido o valor na totalidade.

Fonte: Agrotec

Texto: Sofia Monteiro Cardoso

Ver todas as noticias